O Coronavírus pode ser mais grave em pessoas com doenças cardíacas.

A Dra. Maria José Rebocho, médica cardiologista e membro do conselho técnico-científico da AADIC,
responde a um conjunto de perguntas sobre este vírus e o seu impacto na população de risco.

PERGUNTAS FREQUÊNTES 

– Fiz a vacina da gripe, estou protegido contra o novo Coronavírus?

A vacina da gripe não protege contra o Coronavírus, mas deve ter a vacina para evitar a gripe habitual (Influenza).

– A vacina da Pneumonia dá proteção contra a Pneumonia do COVID19?

A vacina da pneumonia, antipneumococos, não protege contra o COVID19,
mas é aconselhável porque vai proteger contra a pneumonia bacteriana do Pneumococos como possível complicação pós infeção viral. 

– Posso continuar a ir ter com os meus amigos para jogar às cartas?

Se existem indicações das Autoridades de Saúde para manter isolamento não o deve fazer.
Devemos evitar multidões, espaços fechados e ficar em casa tanto quanto possível. 

– Devo ir ao passeio de autocarro já programado?

Deve adiar.

– Necessito de receitas, posso ir ao hospital pedir ao meu Médico?

Só se deve deslocar ao hospital em caso extremamente importante, tente contactar via telefónica e pedir que lhe sejam enviadas para o telemóvel.

RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES

Esteja atento às indicações das Autoridades de Saúde e cumpra as indicações;
   Tenha medicação em casa, no mínimo para um mês;
   Mais do que nunca faça a medicação recomendada para o seu caso, não queira que o vírus o ataque numa fase de descompensação cardíaca;
   Mantenha uma alimentação saudável;
   Se tiver sintomas, tais como: febre, tosse e dificuldade respiratória, NÃO SE DIRIJA AO SERVIÇO DE URGÊNCIA NEM À SUA CONSULTA HOSPITALAR – LIGUE PARA A LINHA DE SAÚDE 808 24 24 24.

DÚVIDAS

De acordo com a situação atual em Portugal, não está indicado o uso de máscara para proteção individual, exceto nas seguintes situações:
   Pessoas com sintomas de infeção respiratória (tosse ou espirro);
   Suspeitos de infeção por COVID-19;
   Pessoas que prestem cuidados a suspeitos de infeção por COVID-19.